GamesVoleibol

Natália lidera vôlei do Minas contra favoritismo turco

Mundial de Clubes

Ponteira retornou ao Brasil depois de dois anos jogando na Turquia

O início da temporada 2018/2019 do vôlei também é um recomeço para Natália.

Campeã olímpica em 2012, a ponteira está de volta ao Brasil para defender o Minas, após dois anos na Turquia, e tenta deixar para trás a temporada anterior, quando pouco atuou e teve seu desempenho atrapalhado por uma lesão crônica no joelho direito. “A última temporada na Turquia não foi nada boa, pouco joguei por causa do problema no joelho. Estou me recuperando bem e pegando o ritmo aos poucos”, afirmou Natália.

Capitã da Seleção Brasileira, Natália também não conseguiu brilhar com a equipe no Mundial, realizado em outubro e no qual o time nacional ficou em uma modesta sétima posição, adiando novamente o sonho de conquistar o inédito título.

Os problemas físicos no grupo foram a trava que deixaram o Brasil menos competitivo do que de costume. “Tivemos muitos problemas de contusões e o time não conseguiu treinar completo em momento algum durante a temporada e isso atrapalhou”, comentou.

As decepções passaram e agora Natália inicia a sua caminhada pelo Minas no seu retorno ao vôlei brasileiro. Conquistou em novembro o Campeonato Mineiro e deixou o País invicta na Superliga, com quatro vitórias, para um desafio maior: a participação no Mundial de Clubes, na China, a partir da madrugada desta terça-feira (de Brasília).

O recomeço de Natália é bom, não só pelos resultados coletivos, mas pelo desempenho individual. Afinal, até a conclusão da quinta rodada da Superliga, era a quinta melhor sacadora. E também figurava como segunda atacante do time ideal da competição.

View this post on Instagram

🏐💙 📷: @nadineeyes

A post shared by Natália Zilio (@natizilio12) on

“Essa mudança é bacana, mostra que o vôlei brasileiro está crescendo, com as equipes se reforçando. É bom até para o patrocinador ver o esporte com outros olhos, investir em diferentes times. Vai ser uma das melhores temporadas em questão de equilíbrio”, previu Natália.

Certamente “O vôlei na Turquia vem crescendo muito nos últimos anos.

Certamente o principal motivo é pelas estrangeiras que jogam lá. Contudo a própria seleção da Turquia vem crescendo também com o decorrer dos anos. Cada time tem pelo menos umas três ou quatro estrangeiras, do mais forte ao mais fraco.

Fonte: Super Esportes.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close