Olímpicos

Tóquio2020: Inês Henriques ainda vai lutar para introduzir 50 km marcha

A marchadora portuguesa Inês Henriques assegurou pois hoje que ainda vai tentar lutar pela introdução dos 50 quilómetros de marcha femininos nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados por um ano devido à pandemia de covid-19.

“Ainda não consegui falar com o meu advogado, Paul DeMeester, para ver as possibilidades de voltarmos a trabalhar na introdução dos 50 km de marcha femininos, continua a ser o grande objetivo”, admitiu a campeã do mundo da distância em 2017.

Apesar do adiamento dos Jogos, e face à decisão de fevereiro último do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), a atleta não espera facilidades: “Tendo em conta o que se passou, sei que o Comité Olímpico Internacional (COI) não nos vai facilitar a vida”.

Em 04 de fevereiro, o recurso enviado no entanto ao TAS por um grupo de atletas, entre as quais a portuguesa, foi rejeitado, com aquele tribunal a considerar não ter jurisdição para julgar o caso, deitando por terra as aspirações de se aplicar a decisão junto da World Athletics (antiga IAAF) e do COI.

Mesmo assim, a atleta natural de Rio Maior, de 39 anos, reitera a ambição de estar nos Jogos.

“Eu quero estar nos meus quartos Jogos Olímpicos, se não for nos 50, será nos 20 quilómetros. Neste momento, estamos a uma grande distância dos Jogos e, tendo em conta a minha idade; vou trabalhar diariamente e, na altura, definir os objetivos”, frisou.

O reagendamento de Tóquio2020 para o período entre 23 de julho e 08 de agosto de 2021 vai entretanto permitir; além da possível ‘batalha’ pela introdução da distância maior no programa de atletismo feminino dos Jogos, uma preparação mais atempada da marchadora.

“Depois da decisão do COI, fiquei mais tranquila e estou a aproveitar para fazer uma boa base de quilómetros. Tendo em conta os problemas que tive no ano anterior, sinto que era o que me estava a faltar; e estou a aproveitar esta pausa de competições para o fazer de forma tranquila. E está a correr bem”, concluiu.

Inês Henriques já esteve presente em três edições de Jogos Olímpicos, tendo como melhor resultado o 12.º lugar no Rio2016; depois de ter sido 15.ª em Londres2012 e 25.ª em Atenas2004, sempre nos 20 quilómetros marcha.

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo