Futsal

Seleção Nacional de Futsal de Síndrome de Down precisa de 35 mil euros para disputar Mundial

Seleção portuguesa é campeã europeia e vice-campeã mundial, mas a presença no Campeonato do Mundo do Brasil, em maio, está em risco

35 mil euros é o que separa a Seleção Nacional de Futsal para portadores de síndrome de Down da presença no Campeonato do Mundo que se vai realizar no Brasil em maio.

Embora a seleção portuguesa seja vice-campeã mundial e campeã europeia em título.
Certamente não é certa a participação no Mundial que se avizinha, por falta de verbas.

A Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual (ANDDI), entidade que tutela a seleção.
Contudo, promoveu na passada quinta-feira uma campanha para angariação de fundos, no âmbito do Dia Internacional da Síndrome de Down. “A discussão dos contratos-programa com as federações ainda está atrasado, deverá ser só em maio.

Em maio já teremos de partir para o Mundial. Daí nós lançarmos esta campanha, porque a Seleção Nacional de Futsal de Síndrome de Down foi campeã da Europa e teve um impacto mediático muito grande. Ainda na semana passada a própria FIFA fez uma reportagem sobre um dos nossos miúdos, que foi o melhor marcador do Europeu”.
Certamente explicou o presidente da ANDDI, José Pereira.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

Se clicar em ‘Consinto’ está a confirmar que leu a política de privacidade e que concorda que a MagnetikAlchemy trate os seus dados para:

ConsintoNão Consinto

ConsintoNão Consinto



Não se preocupe, se mudar de ideias, poderá retirar o seu consentimento a qualquer momento exercendo os direitos referidos na política de privacidade.