Futsal

DIRETOR DE FUTSAL DO SPORTING FALA SOBRE RICARDINHO: “FOI UM INTERESSE REAL”

Miguel Albuquerque falou pela primeira vez sobre o interesse dos 'leões' em contratar o jogador do Inter Movistar.

Miguel Abuquerque, diretor do futsal do Sporting, falou esta segunda-feira pela primeira vez sobre o interesse que os ‘leões’ tiveram em Ricardinho.

Em declarações à Sporting TV, o dirigente leonino explicou que o Inter Movistar e o Sporting tinham chegado a acordo em relação à verba por Ricardinho, mas que o jogador queria por dois anos de contrato o mesmo valor que os ‘leões’ ofereciam por três anos.

“Foi um interesse real. Em primeiro lugar, falei com o Inter Movistar por uma questão de respeito, falei com o Ricardinho e foi um interesse muito real. Havia acordo com o Ricardinho e o Ricardinho só não é jogador do Sporting pois ele queria os valores que oferecemos para dois anos de contrato e nós dávamos três anos de contrato. Face ao investimento que estávamos a fazer, queríamos dar três anos de contrato para o Ricardinho que, através do seu representante, disse que eram valores próximos aos que recebia no Movistar”, explicou o diretor do futsal leonino.

As declarações de Miguel Albuquerque surgem na sequência de uma entrevista que Ricardinho deu à CMTV este sábado, na qual dizia que “depois da UEFA Futsal Cup o presidente honorário foi abordado pelo diretor do Sporting, no dia seguinte o meu antigo agente falou comigo, mas eu disse que não queria especulações.

“Abordaram o Inter Movistar, que não quis negociar, então avançaram com a cláusula. Foi uma proposta incrível! Fez-me balança. Tenho filhos, família. Estamos a falar de muito dinheiro, quase cinco vezes mais do que o meu salário. Adoro o meu trabalho, estar no Inter, ganhar pelo Inter. Mas quando és profissional… Estando fora estou em qualquer lugar”, começou por dizer Ricardinho à CMTV.

“O Sporting tem uma estrutura fantástica no futsal, tem demonstrado que quer ser uma potência na Europa, como já é em Portugal. Toda a gente sabe o carinho que tenho pelo Benfica e o meu desejo é regressar ao Benfica. Mas se o Benfica não avança… O Sporting avançou, mostrou interesse e eu tenho de ouvir. Ouvi, balancei, falei com o presidente, a minha família. Houve ameaças de morte à minha família, mas não são os adeptos do desporto que o fazem, são doentes. Mas também recebi mensagens de apoio. Foi muito bom para o futsal”, prosseguiu.

O internacional português acrescentou ainda que a situação que atingiu o Sporting nos últimos meses foi outro dos fatores que pesou na decisão de recusar a proposta dos ‘leões’.

Origem
Sapo Desporto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close