Futebol

«TEMOS DE SER REALISTAS, LIVERPOOL ESTÁ UM POUCO À FRENTE»

Rafinha jogou 14 anos na Europa, por isso conhece bem o poderio do Liverpool. Apesar do entusiasmo dos adeptos, o lareral considerou que será complicado defrontar os ingleses em caso se presença na final do Mundial de Clubes. Antes disso será necessário disputar a meia final, frenta a Esperance, da Tunísia, ou o ex-clube de Jesus, o Al-Hilal da Arábia Saudita. «Temos que ser realistas. Estamos bem agora, mas eles estão muito na nossa frente, não chegaram a duas finais de Liga dos Campeões à toa. Enfrentei-os na Champions. São muito rápidos. Será uma final, jogo único. Se jogarmos como estamos a jogar, vamos para competir, mas sem medo e com respeito», referiu. 

Atenção aos laterais

Como jogador do Bayern Munique, Rafinha defrontou Klopp no Borussia Dortmund e no Liverpool e avaliou os dois clubes. «Os dois têm um estilo muito semelhante. Enfrentei muito o Klopp na Alemanha. Fala-se muito do ataque do Liverpool, do Firmino, do Salah, do Mané, mas há que dar atenção aos laterais, participam em todas as jogadas. No Dortmund, era a mesma coisa. O Lewandowski fazia os golos, mas eles é que preparavam. Levou para Inglaterra a forma de trabalhar que tinha na Alemanha», analisou. O Flamengo viaja para o Catar no próximo dia 13 de dezembro e estreia-se no Mundial dia 17, na meia-final.

Via
A Bola

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close