FutebolSporting

Sporting não precisou de antibiótico para vencer uma falsa “equipa morta”

Pupilos de Silas continuam na perseguição ao Famalicão.

 O Sporting venceu, por 3-1, neste sábado, o Vitória FC, no estádio do Bonfim, num duelo relativo à 16.ª jornada da Liga portuguesa.

Os leões triunfaram no Sado com um auto-golo de João Meira [estreia a titular na I Liga], aos 27 minutos, sendo que sete minutos volvidos foi a vez de Bruno Fernandes ampliar a vantagem, de grande penalidade. Os sadinos ainda reduziram, por Carlinhos, à ‘bomba’, na etapa complementar. Bruno Fernandes fechou a contenda, aos 90+4, assinando, desta forma, o 15.º golo na temporada.

Com este resultado, os vitorianos mantêm a 10.ª posição na I Liga, com 19 pontos, já os leões continuam na perseguição ao Famalicão; que ocupa o terceiro lugar com mais um ponto do que os pupilos de Silas.

Sporting não se deixou contagiar e o antibiótico ficou na ‘gaveta dos medicamentos’

Este jogo esteve em perigo de não se realizar por culpa do surto viral que afetou quase todo o plantel do Vitória FC; todavia o Sporting não esteve de acordo com os sadinos em adiar o encontro e, no Bonfim, o cenário a que assistimos foi no mínimo bizarro; apanha-bolas com máscaras, cartazes com sinais de aviso de ‘perigo de contágio’ e até jogadores com luvas de látex foi possível ver.

O jogo começou morno, mas foram até os comandados de Julio Velázquez a dar os primeiros sinais de perigo numa primeira parte que teve apenas… um remate enquadrado com os postes.

Os guarda-redes foram meros espetadores, numa etapa inicial que viveu de fogachos e sem oportunidades de golo.

O primeiro balançar de redes surgiu aos 27 minutos, após uma jogada de Bolasie que terminou num cruzamento de Ristovski. Wendel ainda festejou o remate certeiro, mas a autoria do golo pertenceu; de forma involuntária, a João Meira, que colocou a bola dentro da própria baliza.

Sete minutos volvidos, Bruno Fernandes, de grande penalidade, ampliou um marcador que no início da etapa complementar podia ter sido ampliado por Wendel, mas o brasileiro pecou por altruísmo em demasia, quando tinha uma baliza à sua mercê.

Aos 63 minutos, o Vitória FC ainda reduziu à ‘bomba’, por Carlinhos, num lance que começou numa perda de bola de Mathieu. Nos vinte minutos finais, os sadinos estiveram perto da igualdade e só a barra negou o expoente de felicidade máxima a André Sousa.

Até ao fim, duas más notícias para Silas: Coates viu amarelo e falha o Clássico frente ao Benfica, por acumulação de cartões, sendo que Vietto  abandonou o terreno de jogo com limitações físicas. Todavia, Silas ainda sorriu com o bis de Bruno Fernandes, nos derradeiros instantes do encontro. 

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Back to top button
Close
Close