FC PortoFutebol

“Pinto da Costa não é eterno. Só o FC Porto é que tem que o ser”

Para o candidato, de 50 anos, esta foi a altura ideal para avançar com a candidatura, porque, segundo explica, a “grave situação desportiva e financeira do clube” assim o exigiu.

“Se o clube estivesse bem qual seria a razão de eu me candidatar? Há pessoas que se calhar sentem o clube de outra maneira. Muitos nomes já foram avançados [na sucessão de Pinto da Costa] e onde é que eles estão?”, questionou Lobo que classifica a atual situação do clube seu coração como “insustentável”.

E é, exatamente, colocando-se no papel de adepto que aponta as principais falhas dos ‘dragões’ nos últimos anos.

“Desportivamente, com 25 títulos possíveis e dois ganhos, sinto-me uma lástima. Financeiramente, com 400 e tal milhões de euros em dívida, é triste e custa-me muito ver o meu clube estar a ser falado como insolvente ou em falência técnica. Um clube que foi, há poucos anos, campeão europeu e que vendeu milhões e milhões, onde tem esse dinheiro? Se me tivessem dito que o dinheiro foi investido numa Academia, ou num centro de estágios há muito tempo prometido. Mas onde está a academia ou o centro de estágios? Não estou a inventar, são factos e é por causa disto que me candidatei”, explicou.

À atual direção atribui a responsabilidade de ter excesso de “passividade, serenidade, de deixar andar, de laxismo” e deixou de reconhecer “aquela energia” neste presidente.

“Eu adoro o senhor Jorge Nuno Pinto da Costa, não o escondo. Estou eternamente agradecido e isto não é uma luta contra ele. Mas, como tudo na vida, há um ciclo, tem que haver uma mudança. O presidente Pinto da Costa não é eterno, eu não sou, ninguém o é. A única coisa que terá de ser eterna é o nosso querido FC Porto”, disse.

A prioridade máxima de Nuno Lobo, caso vença as eleições, é “arrancar com as 250 propostas” que apresentou no programa. Ainda assim, defendeu que, mesmo antes de qualquer resultado, já está a trabalhar em prol do futuro do FC Porto

“Neste momento tenho pessoas da minha direção em reuniões, a trabalhar na situação do futsal, do voleibol… nas nossas promessas. E estão também a trabalhar na área financeira, naquilo que podemos ter de patrocínios”, desvendou.

Confrontado se, em caso de vitória, vai imprimir alguma coisa da liderança de Pinto da Costa, Nuno Lobo revelou toda a admiração pelo atual presidente e não escondeu que lhe vai tentar seguir as pisadas.

“Sinto um carinho e amor muito grande por Jorge Nuno Pinto da Costa. Só espero ser terrível como era Pinto da Costa. Espero ser o dobro ou triplo do que ele foi, e já tive oportunidade de lhe transmitir isso. Quem beliscar o FC Porto não lhe vou dar descanso. Eles vão levar comigo”, concluiu.

As eleições no FC Porto acontecem no próximo dia 6 e 7 de junho e conta com 4 listas: a A, encabeçada por Pinto da Costa, a lista B, liderada por Nuno Lobo, a lista C, de José Fernando Rio, e a lista D que concorre apenas para o Conselho Superior e é dirigida por Miguel Brás da Cunha.

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close