FutebolInternacional

Nova ‘geração de ouro’ de Portugal pode ter várias baixas no Mundial

Prova para sub-20 não será disputado em datas FIFA

A geração de 1999 é muitas vezes vista como uma nova geração de ouro do futebol português. Pois inclui craques como Diogo Dalot, João Félix, Gedson Fernandes ou Rafael Leão, entre muitos outros. Mas a verdade é que dificilmente veremos na Polónia uma Seleção portuguesa de sub-20 com todos os melhores jogadores do escalão.

Primeiro, porque há vários destes futebolistas que, pelo nível que já atingiram nos últimos tempos, dificilmente podem ser vistos como sub-20. Que é ainda um escalão de formação. Por isso, é mais fácil imaginá-los como jogadores de Seleção A. Que disputa a Liga das Nações no início de junho, do que propriamente futebolistas de formação. A próxima convocatória de Fernando Santos, para os jogos de qualificação para o Euro’2020, em final de março, poderá dar algumas pistas sobre quem são esses futebolistas.

Depois, e não menos importante, o Mundial de sub-20 não irá disputar-se em datas FIFA. Pelo que os clubes não são obrigados a dispensar atletas profissionais. E, nessa altura, muitos deles poderão estar ainda em decisões importantes. A prova arranca a 23 de maio e, no dia 25, joga-se a final da Taça de Portugal, por exemplo.

Esta situação não é propriamente nova para a Federação Portuguesa de Futebol, já que as fases finais de europeus ou mundiais jovens raramente se disputam em datas FIFA. Aliás, esta mesma geração sagrou-se campeã da Europa de sub-19 em julho e sem algumas das principais figuras. Precisamente os jogadores com os quais os clubes contavam para as pré-temporadas. Foram os casos de Diogo Dalot, João Félix, Gedson Fernandes e Diogo Leite, que acabaram por ser lançados nas primeiras equipas de cada um dos respetivos clubes.

Via
Record

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo