FutebolWorld

Nani admite atraso para os rivais e até a Fórmula 1 surge na conversa

Internacional português falou esta sexta-feira aos jornalistas.

O primeiro jogo: “Que possamos estar todos unidos. Que seja um ano positivo, de sucesso, de vitórias, mas, claro, com muito suor e trabalho”.

Diferenças: “A diferença como sempre são caras novas que se encontram em qualquer baneário. Já conhecia alguns companheiros. Sinto-me em casa. O que está diferente, talvez os quadros e as fotos. As pessoas que trabalham no clube continuam a ser as mesma. Receberam-me com enorme carinho, tem sido muito bom”.

Posição em campo: “Cabe ao mister. As que treino são as que sempre joguei. Não está definido”.

Plantel: “Devemos focar-nos em construir um bom plantel, bom grupo, sermos unidos, criar condições para disputar cada jogo ao nível máximo. Houve muitas mudanças, o mister está a construir um plantel novo. No início não vai sair tudo muito bem. A promessa é de muito trabalho e dedicação. No final, que possamos estar a competir com os candidatos e se possível lutar pelo título”-.

Atraso: “Ainda temos muito trabalhar, foram cgegando jogadores pouco a pouco, mas estamos a entrusar-nos. Ainda falta muito trabalho pela frente. Podemos estar em atraso em comparação com os outros adversários, mas estamos a trabalhar e a trabalhar bem”.

Fórmula 1 – “Não tivemos muitos jogos para para ver em que posição estamos nessa grelha de partida. Vamo-nos preparar e os próximos jogos vão-nos dizer em que condições estamos”.

“Acrescento o que acrescentei nas equipas por onde passei: trabalho, dedicação, força de vontade, muita ambição e qualidade de jogo que sempre tentei demonstrar em todos os clubes. E experiencia de muitos anos de futebol e de outros campeonatos. Espero que possa transmitir isso aos meus colegas. Mais importante é a mentalidade vencedora”.

Fonte: O Jogo.

Origem
O Jogo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close