FutebolInternacional

Jogador do Goiás admite: «Vendi drogas e tentaram matar-me 6 vezes»

Michael, de 23 anos, superou problemas extra-futebol e tem estado em evidência no seu clube

Com apenas 23 anos Michael tem já uma história de vida digna de um filme. O jogador do Goiás tem estado em evidência no Brasil (soma 5 golos em 12 jogos), mas a sua carreira tem sido marcada por altos e baixos, muito por força da vivência extra-futebol, tendo até estado envolvido no tráfico de drogas.

“Eu gostava de ‘mexer’ com tráfico, fazia coisas erradas. Depois da sexta vez que tentaram matar-me Deus disse-me ‘chega'”, contou o avançado a uma rádio de Goiânia.

“Eu era ‘brigão’, tentaram matar-me seis vezes, também por causa do tráfico. Vendi drogas, fumei e acabei a roubar. Fiz coisas das quais não me orgulho. Não tenho orgulho… Foram coisas que aconteceram na minha vida e peço perdão”, acrescentou. “Era vício. Eu fumava e bebia por vício, não era para amenizar nada. Era ‘tomado’ pelo diabo. Era ‘sem vergonhice’, entrei nas drogas por isso.”

Michael conta que os pais sempre tentaram dar-lhe tudo o que precisava, mas que isso nunca chegava. “O meu pai sempre trabalhou e deu-me tudo o que podia, mas não o que eu queria. E eu entrei nesse mundo das drogas por ‘vagabundagem’, não precisava de o fazer, a maioria das pessoas não precisa. Hoje dou valor aos meus pais, errei, mas o mais importante é tomar uma atitude e parar.”

Via
Record
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close