Internacional

“O pai dizia que o Daniel estava na cama Depoimento da filha de Edison Brittesem que ele dorme com a mulher, mãe das filhas”

Ex-jogador do São Paulo

Depoimento da filha de Edison Brittes, Allana, confirma a versão da mãe.

Allana Brittes confirmou em grande parte a versão contada pela mãe, Cristiana. O homicídio macabro de Daniel Corrêa, assassinado brutalmente por Edison Brittes na madrugada de 27 de outubro. Ainda assim a filha revelou que conhecia Daniel há cerca de um ano e cinco meses e que mantinha apenas amizade.

Certamente no seu depoimento, Allana afirmou que Daniel não esteve próximo da família nem dos restantes convidados na discoteca. Allana garantiu ter saído da discoteca sem convidar ninguém para sua casa. Segundo Allana, Lucas “Mineiro” ligou a dizer que ia passar por casa da família Brittes.

Porém, a jovem contrariou o depoimento da mãe, que garantiu ter ido dormir depois de chegar a casa. A filha de Cristiana contou que ajudou a mãe a vestir uns calções de ginásio e que as duas voltaram para a área da festa. Depois, Edison terá feito um ovo para Cristiana e que foi aí que a mãe foi dormir.

Pouco depois, Allana terá ouvido gritos de várias pessoas. Acabando por encontrar Daniel “deitado na cama dos pais, apenas com uma camisola vestida e sem dizer nada”. A jovem contou que o pai “estava a segurar Daniel pelo pescoço, como se o estivesse a enforcar”, tendo-lhe pedido para “parar de o agredir”. Foi aí que Edison terá mandado a filha sair do quarto, tendo Allana encontrado a mãe do lado de fora de casa. Nessa altura, Cristiana terá contado à filha que Daniel a tentou violar.

Dado o depoimento, a jovem contou que o pai lhe pediu que inventasse uma história.

Dizendo “que o rapaz estava na festa da sua casa, mas que havia saído pelo portão e tomado rumo incerto”.

Fonte: O Jogo.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close