BenficaFutebol

Há nove regressos para o Benfica em 2020/21. Jesus tem palavra final

A época está perto de terminar para o Benfica. Depois do segundo lugar no campeonato, as águias vão tentar conquistar a Taça de Portugal no dia 1 de agosto, mas, apesar de ainda estar um título em jogo, a época 2020/21 está já a ser planeada.

Vários reforços estão a ser apontados ao clube da Luz, contudo, é importante não esquecer os elementos ligados contratualmente ao Benfica e que na próxima época se juntam ao plantel encarnado.

Jorge Jesus poderá aproveitar alguns dos jogadores que esta temporada estiveram emprestados. Outros, por sua vez, podem não ter lugar no grupo orientado pelo técnico português.

Oportunidades para uns, dores de cabeça para outros. Veremos, então, quem tem mais hipóteses de permanecer no conjunto treinado por Jorge Jesus.

Bruno Varela – Emprestado ao Ajax durante época e meia, o guarda-redes de 25 anos realizou apenas três jogos pela equipa principal. Somou mais duas partidas pela equipa B do conjunto holandês e, no total de encontros (5), sofreu 11 golos. Não foi uma passagem feliz do ponto de vista individual para Bruno Varela, mas é importante não esquecer que, em tempos, foi titular da baliza encarnada. Se ficar no plantel ,terá duros concorrentes: Odysseas Vlachodimos, Mile Svilar e Iván Zlobin.

Diogo Gonçalves – Foi, talvez, um dos mais bem sucedidos fora da Luz. Começou bem a sua época no Famalicão e foi evoluindo a olhos vistos. Extremo de raíz, foi também por vezes utilizado como lateral-direito, o que lhe pode conferir alguma polivalência que agrada a Jorge Jesus. Terminou a época como um dos melhores elementos da equipa do Famalicão, totalizando 34 jogos pelo conjunto sensação da I Liga. Diogo Gonçalves somou, ainda, sete golos e 10 assistências em 2019/20.

Pedro Pereira – Era uma das grandes esperanças do Benfica após a saída de Nélson Semedo para o Barcelona. O lateral-direito não convenceu Rui Vitória na altura, e, na temporada passada, foi cedido ao Bristol City, do Championship. Realizou 22 jogos pelo clube inglês e conseguiu marcar por duas ocasiões. É ainda um jovem de apenas 22 anos, mas deverá ter concorrência na posição. O Benfica conta com André Almeida e Tomás Tavares, sendo que Diogo Gonçalves também poderá ser adaptado.

Cristian Lema – Figurou no plantel principal do Benfica, mas nunca se assumiu como primeira opção. Acabou por ser emprestado aos argentinos do Newell’s Old Boys onde alinhou em 22 jogos, tendo marcado quatro golos. Não parece provável que continue no plantel do Benfica, dado o interesse de vários clubes argentinos, mas tudo dependerá de negociações que decorrem neste momento.

Alfa Semedo – Depois de dois empréstimos – ao Espanyol e ao Nottingham Forest -, o médio nascido na Guiné-Bissau está de regresso ao Benfica. Aos 22 anos, Semedo pode ser uma opção para a posição 6, que neste momento parece repleta de jogadores. Julian Weigl, Florentino e Samaris são atletas que podem atuar como médios defensivos, o que deixa pouca margem a Alfa Semedo, que em 2019/20, realizou 26 jogos em Inglaterra, marcando também dois golos.

Ljubomir Fejsa – Um velho conhecido de Jorge Jesus. Agora com 31 anos, Fejsa irá reencontrar o técnico português e tentar provar que ainda merece um lugar no plantel encarnado. Foi titular das águias durante várias temporadas, tendo vindo a perder espaço com Bruno Lage. O médio sérvio foi emprestado em janeiro ao Espanyol, onde somou 13 encontros na segunda metade de 2019/20.

Filip Krovinovic – Um dos nomes que mais poderá agradar a Jorge Jesus. O sérvio de 24 anos esteve cedido ao West Bromwich Albion e ajudou o clube a alcançar a subida à Premier League. Dono de um talento natural com a bola nos pés, o médio do Benfica registou 40 jogos no Championship, juntando-lhe ainda três golos e quatro assistências.

Facundo Ferreyra – Chegou à Luz em 2018/19 com rótulo de ‘matador’, mas acabou por não conseguir igual sorte àquela que teve no Shakhtar Donestk. Foi emprestado ao Espanyol e, apesar dos oito golos marcados na temporada passada, depois de somar um total de 27 jogos, não conseguiu segurar a titularidade, que mais tarde viria a ser de… Raul de Tomas. Contudo, aos 29 anos, Jorge Jesus poderá dar-lhe uma nova vida, apesar de contar com a concorrência dos dois últimos melhores marcadores da I Liga, Haris Seferovic e Carlos Vinícius.

Jhonder Cádiz – Contratado ao V. Setúbal no início da época, o avançado venezuelano foi cedido ao Dijón. Em França, deu nas vistas em alguns jogos, mas nem sempre conseguiu a confiança do treinador. Alinhou em 22 jogos, marcou três golos e deu outros três a marcar. Face à concorrência, será difícil permanecer no plantel encarnado.

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo