Futebol

FPF exige reintegração do Gil Vicente em 2019/20

Organismo promete não ter atitude passiva perante alteração de acordo

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) emitiu esta quinta-feira um comunicado. Onde exige a reintegração do Gil Vicente já em 2019/20. Rejeitando assim quaisquer movimentos que visem que se adie o que está estabelecido no Regulamento de Competições da Liga.

“A FPF não aceita que as expectativas criadas em todas as entidades e agentes desportivos, por via das alterações regulamentares e deliberações tomadas no seio da LPFP, sejam frustradas neste momento. Com impactos negativos em todas as competições seniores nacionais”. Avisa então.

O comunicado refere-se ainda à investigação Record. Que revelou a existência de um acordo secreto entre Liga, Belenenses e Gil Vicente que nunca lhe foi enviado. “Os factos mais recentes vindos a público – quase três anos após a primeira decisão da Direção da Federação Portuguesa de Futebol nesta matéria –,  em nada alteram a posição da FPF”. Destaca entretanto, prometendo que não terá uma “atitude passiva”.

A FPF recorda a sentença de maio de 2016 do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa. Que declarou nulo o ato praticado pelo Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol. Logo em junho desse ano, a direção da FPF “deliberou por unanimidade recomendar à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, no respeito pela sua autonomia, que procedesse ‘no mais curto espaço de tempo possível’. À reintegração dessa sociedade desportiva, visando a execução da referida sentença”.

Via
Record

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo