FutebolInternacional

Filha não sabe de Emerson há 3 anos: «Ofereceu-me lugar na FIFA, recusei e desapareceu»

Tenista brasileira Karolayne Alexandre Da Rosa conta como o pai, que nunca a apoiou, se afastou da sua vida

Emerson vestiu a camisola do Grémio, o seu primeiro clube, do Bayer Leverkusen, da Roma, da Juventus, do Real Madrid, do AC Milan e do Santos, onde terminou a carreira em 2009. Atualmente vive em Miami, com a mulher. Contudo, distante da filha Karolayne Alexandre Da Rosa, fruto do seu primeiro casamento. Que confessa então “ser muito difícil” não saber nada do pai há mais de três anos.

“Nunca falei sobre isto. É muito difícil para mim”, confessou a jovem tenista brasileira – é n.º 853 do ranking WTA – em entrevista ao Canal 5.

“Sofri muito com a separação dos meus pais. Tinha 11 anos e refugiei-me na comida. Cheguei a vestir o 42. Não sei nada do meu pai há três anos”, afirmou Karolayne, recordando a última vez que teve notícias de Emerson: “Sou desportista como o meu pai. Comecei a jogar ténis e a competir em torneios internacionais, mas o meu pai nunca me apoiou. Um dia ligou-me a oferecer um emprego como secretária do presidente da FIFA, mas recusei porque queria continuar a jogar. Desde então que não sei nada dele.”

E não é por não ter tentado uma aproximação, conta Karolayne Alexandre Da Rosa. “Escrevi-lhe e tentei localizá-lo em Miami, onde vive com a atual mulher e filhos, mas ele nunca me respondeu e não percebo o porquê”, disse, deixando depois um apelo emocionado: “Tenho tantas saudades, papá. Gostava muito de estar presente na tua vida”

Via
Record
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close