FC PortoFutebol

FC Porto-Marseille: O bom filho a casa vai tornar numa altura… delicada

O FC Porto recebe esta terça-feira, dia 3, o Marseille na 3.ª jornada do Grupo C da Liga dos Campeões. André Villas-Boas regressa assim à casa de partida, uma casa que considera sua e onde já foi muito feliz.

No entanto, quis o destino que em 2020 os dragões calhassem em sorte com a formação de Marselha na prova milionária. Depois de uma derrota que afetou a equipa, em Paços de Ferreira, o FC Porto quer dar a volta por cima e, como afirmou Sérgio Conceição, essa volta só acontece com resultados positivos.

O objetivo é claro: vencer o Marseille no Dragão para conquistar mais três importantes pontos na luta pelo acesso aos oitavos de final da competição. Pela frente, a equipa francesa tem como timoneiro um homem que bem conhece esta equipa azul e branca.

Apesar de ainda não ter qualquer golo marcado na competição – e de somar zero pontos -, o Marseille quer demonstrar que não está na Liga dos Campeões por mero acaso. Os atuais quinto classificados da Ligue 1 querem levar pontos de Portugal e se há treinador certo para os conduzir ao objetivo é André Villas-Boas.

O histórico de duelos entre os dois clubes sorri ao FC Porto – três vitórias e um empate em quatro jogos -, mas registos são registos e cada jogo é um jogo.

Treinadores em discurso direto

Sérgio Conceição

Marseille sem golos nem pontos: “Parece que o Marseille é o clube ali da esquina… Está num contexto competitivo acima da Liga portuguesa. Teve mais tempo para preparar o jogo e, por aí, está em vantagem. Tem um treinador que ganhou a Liga Europa, tem títulos, é reconhecido neste mundo do futebol como um dos melhores. Tem um plantel em que os jogadores estão na seleção. Vamos apanhar um adversário difícil. Queremos muito ganhar o jogo, mas não nos enganamos com esses números.”

Arranque atípico de época: “São 25 chips, incluído a equipa técnica. Os jogos são preparados ao pormenor, olhando para o adversário, e depois pensamos no aspeto estratégico no pouco tempo que temos. É conveniente, quando se muda de competição, o chip ser mudado. O que acho é que tem de ser mudado de forma completamente natural. Vimos sempre com o intuito de ser melhor, dar o máximo. Um jogo é um jogo, não os olho de forma diferente. A preparação é exatamente o mesmo.”

12 golos sofridos em oito jogos: “Estamos atentos a isso, a trabalhar sobre isso. Não é problema da defesa ou do guarda-redes, é de toda a equipa. Conseguimos identificar o porquê de sofrer esses golos. Há situações que não estamos a fazer em que éramos muito fortes. Às vezes, basta um jogador não cumprir ou estar mal posicionado para haver um desequilíbrio. Não tem sido um, tem sido mais. Estúpido era da minha parte se não percebesse que algo não estava bem ao sofrer tantos golos. Algo de anormal está a acontecer e estamos a trabalhar em cima disso.”

André Villas-Boas

Festejos no Dragão?: “Não me sentiria bem em festejar efusivamente [se o Marselha marca]. Nesses momentos nunca estamos no controlo total das emoções, mas julgo que não vou festejar. Será quase com um jogo entre um pai e um filho, e nunca se quer o mal de um ou outro. Mas venho com o espírito de missão que tenho pelo Marselha, para ganhar”.

Ligação ao FC Porto: “Não quero beliscar a grandeza do Marselha, mas o FC Porto é o meu clube do coração e uma cidade que estou emocionalmente ligado. É um conjunto de emoções fortes que estou a viver. Fui bem recebido, mas venho uma missão particular, com compromisso que tenho com Marselha o que me obriga a jogar para ganhar e honrar a história do clube”.

O que espera do adversário: “Uma das coisas que conheço bem desta casa [FC Porto] é que a seguir a um momento de derrota segue-se revolta e transcendência. Como treinador do Marselha cabe-me usar essa experiência e conhecimento para transcender os meus jogadores e competir da melhor forma”.

Últimos onzes

FC Porto: Marchesín, Manafá, Mbemba, Diogo Leite, Grujic, Sérgio Oliveira, Uribe, Otávio, Tecatito, Marega e Evanilson.

Marseille: Mandada, Sakai, González, Balerdi, Caleta-Car, Amavi, Kamara, Cuisance, Rongier, Florent Thauvin e Radonjic.

Últimos resultados

FC Porto: E-D-V-V-D

Marseille: E-V-D-V-D

Ausências

FC Porto: Mbaye, Marcano, Pepe (dúvida).

Marseille: Mitroglou (não inscrito).

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo