FutebolInternacional

Cristiano Ronaldo: «Queria dar aos espanhóis uns postos de trabalho»

CR7 justifica motivo que o levou a continuar a investir em Madrid em detrimento de outras cidades

Cristiano Ronaldo garante que continua muito motivado mas reconhece que às vezes se cansa “porque parece que todos os anos tem de provar” que é bom. O jogador português fala da “pressão adicional de ter de mostrar algo a toda a gente”, até à família.

“Vejo o futebol como uma missão: ir para o campo, ganhar, fazer melhor”, afirma CR7, deixando então uma garantia: “Quero surpreender toda a gente. O bicho continua”.

O craque da Juventus justifica ainda o investimento empresarial que fez em Espanha recentemente (clínica capilar).

“A minha família é de aqui, estive 9 anos na cidade. Muitos momentos que vivi aqui não se podem apagar. Fui para a Juventus e podia admitir abrir a clínica noutra cidade. Mas não. Segui com o que estava planeado porque Madrid deu-me muito. Como posso esquecer?”, questionou, juntando ainda mais uma razão.

“Queria dar aos espanhóis uns postos de trabalho, independentemente dos problemas que tive com o Fisco porque isso não posso esquecer, a minha vida é um livro aberto”.

Cristiano Ronaldo juntou a versão empresarial e pessoal para dar um exemplo que deve ser a ética.

“A primeira coisa que faço é ser eu mesmo, nada mais. A minha ética de trabalho é sempre a mesma. Se o dono de uma empresa chega e começa a atacar todo o Mundo, pois não o verão como um líder. Dirão ‘Este é o meu chefe, mas não me trata bem’. Tens de ser humilde, aprender que não sabes tudo. Se tiveres a inteligência para tal, vais captar pequenas coisas que te farão melhorar enquanto atleta. Adaptei-me perfeitamente à Juventus. Viram que não sou um enganador. É o Cristiano porque se cuida. Uma coisa é falar, outra é fazer. Por que ganhei cinco Bolas de Ouro e cinco Champions?”, questiona em jeito de justificação o avançado português.

Via
Record

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo