BenficaFutebol

Colocar emprestados ‘vira’ dor de cabeça na Luz. 17 milhões na mira

O início da nova época está ao virar da esquina para o Benfica, com a importante 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões, diante do PAOK, na próxima semana, mas ainda há casos por resolver na Luz. Os mais complicados prendem-se com os jogadores que estiveram emprestados na última época.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Dentro desse lote, apenas as situações de Nuno Santos, cedido ao Boavista, e Diogo Gonçalves, integrado no plantel de Jorge Jesus, parecem estar devidamente resolvidas. 

De resto, são sete os nomes que causam preocupação na Luz. Todos eles parecem ser cartas fora do baralho para JJ e a SAD encarnada terá até ao fecho da atual janela de transferências para encontrar colocação para os atletas em questão, seja a título definitivo ou por novo empréstimo. 

Lema, Pedro Pereira, Fejsa, Alfa Semedo, Krovinovic, Ferreyra e Cádiz são, assim, os casos pendentes e cada um passa por uma situação distinta. 

Cristián Lema 

Lema não se impôs na Luz e já leva dois empréstimos desde que chegou a Portugal em 2018. O defesa argentino deverá deixar o Benfica, a título definitivo, para assinar pelo New York FC da MLS.  

Valor de mercado: 2,4 milhões de euros

Pedro Pereira 

Esteve ao serviço do Bristol na última época e o clube inglês, segundo foi noticiado ao longo das últimas semanas, quer continuar a contar com ele. Ainda assim, nada foi decidido e o futuro de Pedro Pereira continua a ser uma incógnita. A única certeza, neste momento, é que tem os caminhos tapados no plantel às ordens de Jesus. 

Valor de mercado: 1,8 milhões de euros

Fejsa 

Regressou à Luz após um curto empréstimo aos espanhóis do Alavés e até surgiu a hipótese de ser novamente orientado por Jorge Jesus. No entanto, o internacional sérvio parece não contar para JJ. 

Valor de mercado: 2,8 milhões de euros

Alfa Semedo 

Também esteve em Inglaterra na temporada 2019/20, ao serviço do Nottingham Forest, mas não será opção no Benfica. A SAD encarnada terá preferência por uma saída a título definitivo. 

Valor de mercado: 1,6 milhões de euros

Krovinovic

Exibiu-se a bom nível no Championship, segundo escalão do futebol inglês, e foi mesmo uma das estrelas do West Brom. Ajudou a equipa de Slaven Bilic a alcançar a ambicionada subida à Premier League e já admitiu que deseja jogar naquele campeonato. Tem mercado não só em Inglaterra como em outros países europeus. 

Valor de mercado: 3,2 milhões de euros

Facundo Ferreyra 

Chegou à Luz no verão de 2018 com o rótulo de goleador e craque oriundo do Shakhtar Donetsk, equipa que naquela altura era orientada pelo português Paulo Fonseca. Dois anos mais tarde, o balanço do avançado argentino no Benfica é negativo. Apenas um golo em nove jogos ao serviço das águias e uma época e meia emprestado ao Espanyol. 

O Veléz Sarsfield tentou o ingresso de Ferreyra em agosto, mas acabou por desistir das negociações. 

Valor de mercado: 3,2 milhões de euros

Jhonder Cádiz

Depois de ter estado emprestado ao Dijon na última época, o avançado venezuelano volta a ser riscado da equipa principal das águias para a nova temporada. O Nashville, equipa da MLS, tem sido apontado como o possível destino de Cádiz. As águias querem encaixar cerca de três milhões de euros com o negócio. 

Valor de mercado: 2,4 milhões de euros

Milhões na mira 

Tendo em conta o valor destes ativos no mercado, e caso o Benfica consiga transferir todos eles a título definitivo, a SAD encarnada pode encaixar mais de 17 milhões de euros. Neste valor, refira-se, não estão incluídos os ordenados dos jogadores em causa, sendo os de Ferreyra e Fejsa os mais elevados. 

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo