FC PortoFutebol

Casillas defende-se das vozes críticas

Espanhol recorreu ao Twitter para apresentar registos que comprovam a sua importância

Iker Casillas é sempre notícia, não só quando faz grandes exibições como também quando dá umas ‘cantadas’, como se diz em Espanha, pelo que o primeiro golo que consentiu em Braga teve impacto imediato no seu país. “Um erro impróprio de Casillas. O Sp. Braga colocou-se em vantagem depois de Iker Casillas se desconcentrar, pedindo um fora de jogo que não existiu e não deteve um remate aparentemente simples”, escreveu então a ‘Marca’.

Também sediado em Madrid, o ‘As’ não perdoou o erro do seu compatriota e apontou-lhe o dedo: “Oh não, Casillas! Comete uma das suas falhas mais estranhas por pedir fora de jogo. O guarda-redes pediu fora de jogo a meio de uma jogada e isso desconcentrou-o. Acabou por meter na própria baliza um remate fraco do avançado.”

Sempre atento a tudo o que se diz e escreve, o guarda-redes, de 37 anos, defendeu-se entretanto das críticas, apontando um registo que, segundo o próprio, comprova a sua importância na equipa do FC Porto. Recorrendo a um ‘tweet’ de um conhecido especialista em estatística, o espanhol respondeu às vozes críticas. “Iker Casillas cumpriu 150 jogos oficiais pelo FC Porto. Sofreu 106 golos em 425 remates à baliza (75 por cento de eficácia) e manteve a sua baliza a zero em 71 ocasiões”, escreveu Mister Chip.

O experiente guardião viu os números e disse de sua justiça. “Segundo alguns: é a liga portuguesa! No meu primeiro ano aqui, que foi horrível: estava acabado! Em suma: o de sempre! Obrigado senhor pelo ‘tweet’”, escreveu, mostrando-se uma vez mais desagradado com as críticas de que foi alvo. Para além do erro no primeiro golo do Sp. Braga, o espanhol também não ficou isento de responsabilidades no segundo.

Via
Record

Artigos relacionados

Botão Voltar ao Topo

Se clicar em ‘Consinto’ está a confirmar que leu a política de privacidade e que concorda que a MagnetikAlchemy trate os seus dados para:

ConsintoNão Consinto

ConsintoNão Consinto



Não se preocupe, se mudar de ideias, poderá retirar o seu consentimento a qualquer momento exercendo os direitos referidos na política de privacidade.