Futebol

Cafú: « Não sei como descrever a sensação de atirar terra sobre o caixão de um filho…»

Antigo internacional brasileiro perdeu Danilo, a 4 de setembro, durante um jogo de futebol com amigos

Cafú jogava futebol com Danilo, no dia 4 de setembro deste ano, quando o jovem, de 30 anos, desfaleceu. O antigo internacional brasileiro pegou no filho ao colo, colou-o no carro e levou-o ao hospital. Os médicos fizeram de tudo para o reanimar, mas Danilo acabaria por não resistir. Sofria de aterosclerose coronária, dois dias depois da sua morte ia fazer um cateterismo, um procedimento que podia salvar a sua vida.

Pela primeira vez desde o sucedido Cafú falou publicamente. Foi numa entrevista à revista ‘Veja’, uma conversa onde não conseguiu reter as lágrimas. Várias vezes.

“Tínhamos um jogo com amigos marcado para o dia 5, mas eu ia fazer uma viagem de trabalho aos Estados Unidos e antecipei a partida. O Danilo estava na mesmo equipa que eu. Num intervalo, ele saiu e eu continuei a jogar, mas uns três minutos depois reparei num tumulto fora do campo. Por curiosidade fui ver o que estava a acontecer e deparei com meu filho a sofrer convulsões”, contou Cafú. 

“Entrei em pânico, pois ele tinha um histórico cardíaco delicado. Ligámos para os bombeiros e eles disseram que demorariam em dez minutos, mas eu sabia que o meu filho não poderia esperar. Pedi que retirassem as crianças dali, para que não vissem a cena e toda aquela correria. Peguei-o ao colo, coloquei-o no carro e em cinco minutos chegámos ao hospital”, prosseguiu.

Via
record
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close