BenficaFutebol

Bruno Lage “Temos de fazer o que nos compete: terminar o ano com uma vitória”

Técnico do Benfica fez esta sexta-feira a antevisão da partida de amanhã frente ao Vitória de Setúbal, jogo a contar para a fase de grupos da Taça da Liga.

Bruno Lage, treinador do Benfica, fez pois esta sexta-feira a antevisão da partida das águias, amanhã, frente ao Vitória de Setúbal.

O técnico das águias abordou então o momento de recuperação dos sadinos, perspetivando uma partida complicada, mas também um jogo em que as águias querem vencer para tentar continuar em frente na Taça da Liga.

Falando também sobre o ano, o técnico afirmou ter sido no entanto um bom ano, com desafios inesperados e lembrou que vai continuar a apostar nos jovens formados no clube.

Confira o essencial da conferência de imprensa do técnico.

Vitória de Setúbal: Será um adversário difícil, que vai jogar na sua casa, muito competente e a crescer de forma. O clube tem feito uma recuperação muito boa e temos a ideia de que amanhã será um jogo muito competitivo perante uma boa equipa.

Ciclo de jogos (como está a equipa) – rotatividade: Mantemos a nossa coerência daquilo que são as competições que temos pela frente. Nesta olhamos para o momento. Todos os ciclos, principalmente nesta fase da época, são sempre exigentes, porque há muitos jogos, quer de clube, quer de seleção. É sempre muito exigente. Não vamos mudar nada do que tem sido a nossa forma de encarar esta competição, mas não quer dizer que não a respeitemos. Neste momento, não dependemos só de nós. Queremos vencer e esperar pelas contas do nosso grupo.

Grupo equilibrado. Benfica sem vitórias: Somamos dois pontos. Acho que fizemos um bom jogo com o Guimarães, mas acho que o resultado se ajusta. Não vencemos na Covilhã e, neste momento, não dependemos de nós. Temos de fazer o que nos compete: terminar o ano com uma vitória, num campo difícil, frente a uma equipa a crescer. Esse é o nosso objetivo.

Retrospetiva antes do último jogo do ano: Sim, tem sido um ano fantástico. Inesperado. Integrar a equipa A não estava à espera. Desde então é competir de três em três dias. Foi um bom ano para nós. Vencemos o campeonato e a Supertaça e queremos terminar da melhor maneira e recomeçar depois da melhor maneira. 

Lançamento de muitos jovens: Já o Rui Vitória tinha feito isso. Eu venho da formação e é uma oportunidade fantástica poder estar nesta posição de lançar jovens valores e carimbar o trabalho invisível de todos os treinadores da formação. Eventualmente poderá surgir um jogador que pode integrar o plantel principal. Mas o essencial é os adeptos perceberem que vamos manter a coerência.

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close