BenficaFutebol

Benfica é ‘campeão de inverno’ três anos depois

O Benfica recuperou o título de ‘campeão de inverno’ da I Liga portuguesa de futebol, inviabilizando o ‘tri’ de Sérgio Conceição, que tinha virado à frente nas duas primeiras épocas ao comando do FC Porto.

Em 2017/18, a formação ‘azul e branca’ liderava a meio com 45 pontos, contra 43 do Sporting e 40 do Benfica, acabando por ‘roubar’ o ‘penta’ aos ‘encarnados’ e, em 2018/19, somava 43, contra 38 de ‘águias’ e 37 do Sporting de Braga.

Na época passada, a formação da Luz conseguiu, porém, recuperar na segunda volta, para somar o quinto título em seis anos, já sob o comando de Bruno Lage, que aproveitou a ’embalagem’ e prosseguiu imperial em 2019/20.

Em 17 jogos, o Benfica somou 16 vitórias e apenas uma derrota, na receção ao FC Porto (0-2), para um total recorde de 48 pontos, mais sete do que os ‘dragões’, que já somaram duas igualdades e dois desaires.

Desta forma, o Benfica repetiu o que conseguira na segunda época sob o comando de Rui Vitória, em 2016/17, que acabou; então, com o ‘monopólio’ de Jorge Jesus, o ‘maior’ cinco vezes seguidas, quatro pelos ‘encarnados’ (2011/12 a 2014/15); e uma pelo Sporting, na época de estreia (2015/16).

Os quatro títulos de Jesus, mais um de Vitória e outro de Lage fazem da segunda década do Século XXI; a mais produtiva de sempre do clube da Luz, superando, com seis cetros invernais, os registos dos anos 60 e 80 do Século XX.

Nos anos 60, quando conquistou os seus dois títulos europeus, o Benfica virou na frente em 1960/61, 62/63, 63/64, 64/65 e 67/68 e; nos anos 80, fechou a primeira volta no comando em 1980/81, 82/83, 83/84, 85/86 e 88/89.

A melhor década de sempre sucede, precisamente, à pior, já que, entre a última década do século passado; e a primeira do corrente, apenas em 1993/94 as ‘águias’ tinham arrancado na frente para a segunda volta do campeonato.

Virar em primeira não significa vencer, mas isso aconteceu na grande maioria das vezes: nas 28 ocasiões em que acabou a primeira volta na frente; conquistou o cetro em 21 (75,0 por cento) — seis ‘fugiram’ para o FC Porto e um para o Belenenses.

Desde que os triunfos valem três pontos (1995/96), o Benfica vira apenas pela terceira vez com mais do que dois pontos de avanço; sobre o segundo colocado, sendo que, nas anteriores (2014/15 e 2016/17), sagrou-se campeão.

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close