BenficaFC PortoFutebol

Benfica e “as insinuações” de Pinto da Costa: «Ridículas, ineficazes e artificiais»

Encarnados falam “em ataque de saudades dos tempos em que os árbitros eram premiados com férias”

O Benfica recorreu à sua newsletter diária para responder a Pinto da Costa. Considerando então “rídículas, ineficazes e absolutamente artificiais” as “insinuações” do líder portista. Os encarnados, que constatam o “total silêncio do Conselho de Disciplina perante estas últimas declarações do presidente do FC Porto”. Adiantam entretanto que os dragões parecem estar a ser vítimas de um “ataque súbito de saudades”. “Saudades dos tempos em que os árbitros eram premiados com férias.”

Leia a newsletter dos encarnados na íntegra:

“Primeiro – e durante longos meses – foram as ameaças e toda a pressão sobre os mais diversos agentes desportivos. 

Nas duas últimas semanas, o registo de agressividade e intimidação foi inclusivamente utilizado sobre a sua própria equipa técnica e jogadores. 

Tudo isto a acontecer na ponta final de um campeonato onde até os mais insuspeitos comentadores e todos os analistas independentes reconhecem que o FC Porto beneficiou de um conjunto de erros de arbitragem que lhe permite estar com mais 10 pontos do que realmente deveria ter. 

Ou seja, só existe mesmo uma leitura possível sobre as insinuações do presidente do clube relativamente à influência das arbitragens nesta edição da Liga: ridículas, ineficazes e absolutamente artificiais. 

É provável que tenha sido um ataque súbito de saudades. De muita coisa: do tempo em que decidia as nomeações junto do presidente do Conselho de Arbitragem. Ou saudades dos tempos em que os árbitros eram premiados com férias. Ou até mesmo saudades do tempo em que esses mesmos árbitros o visitavam em casa. Ou, por fim, uma saudade mais recente: de arbitragens como a que aconteceu na meia-final da Taça da Liga, em Braga. 

Compreende-se a revolta: apesar de tanta pressão, apesar de tanta coação, apesar de tanta gritaria, apesar de tanto benefício, o (justíssimo!) líder do campeonato é o Benfica quando faltam disputar duas jornadas. 

Assim, em desespero, lá vem mais intimidação em forma de insinuações sobre a arbitragem. É toda uma forma de estar e uma cultura de sobrevivência. E têm beneficiado de total impunidade. 

Via
Record
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close