BenficaFutebol

11 minutos à Seferovic mantêm Benfica ‘vivo’ na Taça de Portugal

Internacional suíço saiu do banco na segunda parte para selar a vitória encarnada diante do Rio Ave, num encontro em que as dificuldades da equipa de Bruno Lage foram notórias.

O Benfica carimbou, pois na terça-feira, o apuramento para as meias-finais da Taça de Portugal, ao vencer na receção ao Rio Ave, por 3-2, num autêntico ‘jogo de loucos’, que deixou o estádio da Luz em ‘pulgas’ até ao apito final.

Os vila-condenses estiveram a vencer por duas vezes, graças aos golos de Lucas Piazón e Mehdi Taremi, mas os encarnados deram a volta à boleia de Franco Cervi e, especialmente, Haris Seferovic, que saiu do banco para bisar e selar o resultado final.

Tal como tem sido apanágio ao longo de toda a carreira, Carlos Carvalhal apresentou um Rio Ave personalizado e sem medo do adversário, que desde cedo fez impor o seu futebol em pleno estádio da Luz.

Os vila-condenses procuraram construir com critério a partir da defesa, ainda que, para tal, tivesse também contribuído um Benfica pouco pressionante que permitiu ao adversário trocar a bola impávido e sereno durante largos minutos.

Foi, de resto, a partir de uma transição rápida a partir da retaguarda que, logo aos três minutos, Mehdi Taremi conquistou a falta que, não só valeu o cartão amarelo a Rúben Dias, como também o pontapé-livre do qual nasceu o (grande) golo de Lucas Piazón.

A resposta dos encarnados acabou, no entanto, por não demorar muito. Aliás, ainda nem dez minutos tinham passado desde o tento vila-condense e já Franco Cervi, a passe de Carlos Vinícius, atirava para o empate.

Mas este primeiro tempo de ‘loucos’ não estava finalizado.

Por entre três grandes penalidades pedidas pelas águias e ignoradas por Artur Soares Dias, Mehdi Taremi apareceu; mais uma vez, em ação, para cabecear para o 2-1, num lance em que Ivan Zlobin não ficou nada bem na fotografia.

‘Patinho feio’ virou ‘cisne’

O segundo tempo trouxe um Benfica igualmente passivo do ponto de vista defensivo, mas ligeiramente mais acutilante no ataque. No entanto, o golo do empate acabaria por surgir apenas aos 65 minutos, fruto de um ‘coelho sacado da cartola’ por Bruno Lage.

Haris Seferovic, que tinha entrado apenas cinco minutos antes, apareceu no coração da grande área; e, após passe de cabeça de Carlos Vinícius, só teve de encostar para voltar a relançar os encarnados na partida.

O internacional suíço estava absolutamente ‘endiabrado’ e, pouco depois, conseguiu mesmo consumar a reviravolta no marcador. Pizzi cruzou e o companheiro de equipa, de primeira, rematou forte, para o 3-2 final.

O Benfica é, desta maneira, a segunda equipa apurada para as meias-finais da Taça de Portugal; depois do FC Porto, que bateu o Varzim, por 2-1. Na próxima fase, os encarnados terão pela frente o vencedor do duelo entre Famalicão e Paços de Ferreira.

Via
Noticias ao Minuto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close