Ciclismo

O PORTUGUÊS POR DETRÁS DA OBSESSÃO VITORIOSA

Dirigente português está consciente da dimensão da responsabilidade do cargo que desempenha naquela que foi a melhor formação mundial em 2018.

O PORTUGUÊS POR DETRÁS DA OBSESSÃO VITORIOSA.

A paixão pelo ciclismo é tal que Ricardo Scheidecker admite nem ter a perceção da grande responsabilidade; que é ser o diretor técnico da Deceuninck-QuickStep no Tour; certamente a corrida “avassaladora” onde a equipa belga só quer ganhar.

“Acho que a paixão, se calhar, tolda-me a visão ou a perceção da grande responsabilidade. Nós somos todos apaixonados pelo que fazemos… se calhar é, não sei. Certamente é possível. Tento só fazer o melhor”, desmistificou o português; contudo, ao ser confrontado com a dimensão da responsabilidade do cargo que desempenha naquela que foi a melhor formação mundial em 2018.

Origem
desporto sapo
Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close